Início Brasil e Mundo Polícia Federal prendeu quatro hackers suspeitos de invadirem os celulares de Moro...

Polícia Federal prendeu quatro hackers suspeitos de invadirem os celulares de Moro e Deltan

A Polícia Federal prendeu quatro pessoas — uma mulher e três homens — acusadas de hackear os celulares do Ministro da Justiça, Sergio Moro, e de Procuradores da Lava Jato.

O orgão também informou que foram cumpridas 11 ordens judiciais, sendo 7 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária, em São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.

http://camacarinaintegra.com.br/wp-content/uploads/2020/05/300x250.png

“As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados”, diz a nota.

A Polícia Federal batizou de Spoofing a operação deflagrada hoje para prender os hackeres que invadiram diversas autoridades. Trata-se do termo usado para um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

A legislação penal define a organização criminosa como “a associação de quatro ou mais pessoas estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, ainda que informalmente, com objetivo de obter, direta ou indiretamente, vantagem de qualquer natureza, mediante a prática de infrações penais cujas penas máximas sejam superiores a quatro anos, ou que sejam de caráter transnacional”

Além de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, os quatro hackers presos hoje pela Polícia Federal também podem ter invadido os celulares do desembargador federal Abel Gomes dos Santos, do juiz federal Flávio Lucas e dos delegados da PF Rafael Fernandes e Flavio Vieitez Reis.

Há quatro inquéritos abertos para investigar a invasão do celular do ministro da Justiça. A operação de hoje foi autorizada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal.

http://camacarinaintegra.com.br/wp-content/uploads/2020/05/300x250.png