Elinaldo cobra agenda e mais rigor a Rui Costa no combate ao COVID-19

O prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM) afirmou durante entrevista a Mário Kertész, no jornal Bahia no Ar da Rádio metrópole, que o município está trabalhando para minimizar os impactos do coronavírus e ainda fez apelo ao governador por uma audiencia pra tratar dos impactos gerados com saída da Ford e a pandemia na região metropolitana.

“Tomamos todas as nossas providências necessárias ao combate à Covid-19. Primeiro buscando nos colocar à disposição do governador e do secretário Fábio Vilas-Boas. Unificamos a região metropolitana para tomar medidas em conjunto, onde mais uma vez me coloco à disposição do governador”, disse o prefeito.

Elinaldo Araújo afirmou ainda que o toque de recolher anunciado pelo governador Rui Costa deveria ter validade imediata. O objetivo, segundo o prefeito, é impedir o avanço de casos de Covid-19 na cidade.

“Em novembro o Covid tinha diminuído em toda a Bahia, mas nesse momento precisamos mais uma vez unificar e esquecer as bandeiras partidárias e focar. Estou muito preocupado nesse momento. Ontem vi o governador falar que a partir de sexta-feira decretou toque de recolher das 22h às 5h da manhã. No meu ponto de vista, tem que ser uma medida mais dura, de imediato, pelo momento que vive a Bahia. Não diria nem entrando, está em colapso da saúde. Aqui em nosso município, ontem de noite, tínhamos 29 pessoas na tela precisando de leitos para regulação. Nossos 10 leitos exclusivos do municípios já estavam ocupados”, declarou com firmeza.