Camaçari: 262 anos de história e tradição

Nesta segunda-feira, (28/09), Camaçari completa 262 anos de emancipação política. O nome que se escrevia Camassary, tem origem tupi-guarani, que significa “árvore que chora”, por causa do orvalho que cobria copa das árvores com gotículas de água. A história teve início às margens do Rio Joanes com a formação da Aldeia do Divino Espirito Santo pelos jesuítas João Gonçalves e Antônio Rodrigues. Em seguida foi situada a companhia de Jesus, espaço para catequização dos índios tupinambás que habitava na região.  

Em decorrência da pandemia do novo coronavirus (Covid-19) no mundo, a Prefeitura Municipal não realizará o desfile cívico em homenagem a data, assim como todas as atividades que geram aglomerações estão suspensas. Diferente dos anos anteriores, de acordo com a secretaria da cultura, o tradicional desfile cívico se quer foi cogitado, por razão do momento excepcional. 

O vice prefeito José Tude, ressaltou; “nesta data em que comemoramos os 262 anos do aniversário de emancipação do nosso município me dirijo as famílias que moram em Camaçari, transmitindo-lhes palavras de muita certeza de um futuro próspero e cheio de realizações. Haveremos de realizar por vocês jovens, pais de família e mães de família, tudo aquilo que deve um governante zelar e cuidar dos seus munícipes, assim é que eu como vice prefeito, aqui representando o prefeito Antônio Elinaldo (DEM), desejo a todas as famílias, muita saúde, muita paz e muita prosperidade.”

O Vereador Jamelão também nos concedeu uma palavra sobre o seu amor pelo município, que comemora junto com seu povo mais um ano de emancipação política:

“Esta data tão importante da emancipação de Camaçari converge com minha história de 33 anos de morador do nosso município, eu que vim de família humilde, trabalhador do Polo Petroquímico. Nesse período acompanhei toda transformação e o desenvolvimento do nosso município. Parabéns Camaçari pelos 262 anos de emancipação política.” Disse o vereador Jamelão.

O prefeito Elinaldo Araujo (DEM), em virtude do isolamento por conta do COVID-19 não esteve presente na solenidade de hasteamento da bandeira, e foi representado pelo vice-prefeito José Tude (DEM).