Tramei com Wagner ‘golpe contra os cofres do Funcef’, diz ex-presidente da OAS

O ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro disse à Procuradoria-geral da República (PGR) que se reuniu com Jaques Wagner no Palácio de Ondina, em Salvador, para “tramar um golpe contra os cofres do Funcef”.

De acordo com informações da revista Veja, o golpe consistia em “interceder junto ao então presidente da Caixa, Jorge Herada, seu afilhado político, para convencer a Funcef a adquirir uma participação na OAS Empreendimentos”.

Ainda segundo a revista, em novembro de 2013, a “Funcef autorizou a compra de cotas de 500 milhões de reais na subsidiária da OAS”.

Em troca, a construtora teria despejado propina na conta do então governador Wagner.