Segurança armado salva crianças de ataque em escola nos EUA

Um tiroteio em uma escola de Maryland, nos Estados Unidos, deixou um morto e dois feridos nesta terça-feira (20). O autor dos disparos, um aluno, foi ferido em uma troca de tiros com um segurança da escola e morreu. Ele chegou a ser levado a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Os outros feridos também são alunos da escola, um menino e uma menina, com a qual o atirador teve um relacionamento. Os dois foram levados para o hospital em estado grave.

“Um único atirador abriu fogo contra uma mulher logo no início das aulas esta manhã”, informou Tim Cameron, indicando que o agressor confrontou logo em seguida um agente de segurança da escola.

Cameron disse que a estudante atacada, de 16 anos, se encontrava em estado crítico. O outro ferido, de 14, “se encontra em estado crítico, mas estável”.

“Temos informações sobre um relacionamento anterior entre o jovem que efetuou os disparos e a jovem que ficou ferida”, afirmou o xerife.

A escola Great Mills High School, que recebe alunos do ensino médio, foi isolada. Imediatamente, um oficial de segurança perseguiu o autor dos disparos e os dois efetuaram uma troca de tiros, na qual o atacante ficou gravemente ferido. O segurança saiu ileso, segundo a Polícia.

Imagens aéreas exibidas por emissoras de televisão mostraram vários automóveis da polícia em todos os acessos do complexo educacional, que tem 1.600 alunos, com idades entre 14 e 18 anos. Agentes da Divisão de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos (ATF, na sigla em inglês) foram mobilizados para ajudar na investigação.

‘Tudo aconteceu muito rápido’

Um estudante do colégio, identificado como Jonathan Freese, disse por telefone à CNN que “tudo aconteceu muito rápido, pouco depois do início das aulas”.

“A polícia chegou e respondeu rapidamente. Muitos agentes chegaram, e a polícia está percorrendo as salas de aula”, completou.

Outra estudante, Mollie Davis, alertou sobre o que estava acontecendo pelo Twitter.

“Agora minha escola é o alvo. Por que deixamos que isto continue acontecendo? Estou tão, tão cansada. A gente nunca acha que a nossa escola será a próxima, até que é. Great Mills é uma ótima escola, que me sinto orgulhosa de frequentar. Por que nós?”, expressou.