Primeira-Dama Michelle Bolsonaro quebra protocolo, e faz discurso emocionante em libras

A primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro, quebrou o protocolo da cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao discursar no Planalto antes do marido nesta terça-feira (1º). Ela fez um discurso em libras, com tradução simultânea.

Michelle fez todo o seu pronunciamento na linguagem de sinais e contou com a ajuda de uma tradutora. Durante a fala, o público presente pediu que ela beijasse o marido. Ela então fez uma pausa e atendeu a reivindicação dando dois ‘selinhos’ no marido.

O gesto foi celebrado pelos apoiadores do presidente presentes na Praça dos Três Poderes que vibraram bastante com o gesto de afeto. Um grupo puxou o coro com o nome da primeira-dama e rapidamente toda a multidão acompanhou. Uma senhora se disse extremamente emocionada com a quebra de protocolo e desabou em choro no ombro do marido.

Quando Michelle chamou o marido de presidente e o beijou no parlatório, convidados dentro do salão nobre do Planalto aplaudiram os gestos.

Michelle fez um discurso de inclusão com mensagem especial à comunidade surda. Ela disse que a voz das urnas foi atendida e demonstrou intenção de se dedicar à causa das pessoas com deficiência no seu novo posto.

Agradeço a Deus pela grande oportunidade de ajudar as pessoas que mais precisam. Quero fazer um trabalho de ajuda ao próximo, o que sempre fez parte da minha vida. A partir de agora como primeira-dama posso ampliar de maneira mais significativa. É grande a satisfação e o privilégio de poder contribuir e trabalhar para toda a sociedade brasileira.

Michelle Bolsonaro

Ela afirmou que as eleições deram voz a quem não era ouvido. “O cidadão brasileiro quer segurança, paz e prosperidade. Um país em que sejamos todos respeitados. Gostaria de modo muito especial de dirigir-me à comunidade surda, às pessoas com deficiência e a todos aqueles que se sentem esquecidos. Vocês serão todos valorizados.”

Michelle ainda agradeceu a Deus, à família, aos amigos e, em especial, ao enteado Carlos pela ajuda e parceria durante os 23 dias que passaram no hospital, enquanto Bolsonaro esteve internado em São Paulo em recuperação da facada que sofreu. Por fim, agradeceu aos professores de libras e ao marido. “Agradeço meu amado esposo, o nosso presidente, para quem peço o apoio de todos vocês”.