Deputado quer proibir participação de atletas transexuais em competições femininas

O deputado estadual Pastor Sargento Isidório (Avante) quer proibir a participação de atletas transexuais do sexo masculino em competições exclusivas para o sexo feminino em toda a Bahia.

Em seu projeto de lei protocolado na Assembleia Legislativa da Bahia, o parlamentar sugere que os transexuais criem uma competição entre si, onde ficaria proibida a participação de atletas transexuais do sexo masculino.

“A finalidade é não permitir a desproporcionalidade de força nas lutas e demais esportes, uma vez que o indivíduo mesmo vestido de mulher, com silicone no peito, querendo ter seios, que só mulheres possuem, castrando os seus instrumentos masculinos, querendo ter vagina ou qualquer distúrbio ou deformidades de qualquer ordem, se achem mulher, ainda assim possuirá organismo, força e capacidade física masculina”, argumenta Isidório.

O presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, criticou a ideia do legislador. “É mais um factóide de Isidório. Ele está maluco. Para formar o corpo feminino, elas tomam hormônio. O deputado está fazendo isso para ganhar voto com a ‘crentaiada’, está procurando cabelo em ovo. Como está em ano de eleição, ele quer vitrine”, disparou Cerqueira.

O presidente do GGB também defendeu que atletas transexuais possuem a mesma capacidade física que as mulheres. “Elas podem concorrer igualmente, porque para transformar o corpo, inclusive para obter aparência feminina, passam por uma sessão violenta de hormônios. Diminuiu a força masculina em média mais de 60%”, explicou.